A Fisioterapia na Terceira Idade

   Atualmente o número de idosos no mundo vem crescendo progressivamente, associada a essa maior prevalência de idosos surgem as doenças crônicas como: diabetes, hipertensão arterial, osteoporose, AVC, entre outras. Sendo assim, a fisioterapia é de suma importância nesse processo por atuar na prevenção, promoção e reabilitação do indivíduo com o intuito de proporcionar qualidade de vida.

   Com o envelhecimento o idoso pode apresentar alterações na capacidade física e cardiorrespiratória, menor equilíbrio e fraqueza muscular, o que pode resultar na ocorrência de quedas, trazendo inúmeras consequências, como: fraturas, dependência, isolamento social, depressão, entre outros. Por conta disso, é importante buscar orientações com um fisioterapeuta, que indicará um programa de tratamento especializado de acordo com as necessidades individuais de cada idoso.

   O fisioterapeuta pode atuar na saúde do idoso por meio de diversas especializações, como a fisioterapia neurológica, ortopédica, respiratória, e intervir em aspectos cognitivos, psicológicos e emocionais do indivíduo. Além disso, a fisioterapia domiciliar é uma outra forma de atender o idoso, por meio da qual possibilita ao profissional compreender o contexto social do paciente, e adequar segundo as suas necessidades, além de orientar o idoso e o seu cuidador, prevenir acidentes domiciliares, proporcionando independência, autonomia, segurança e um envelhecimento ativo. Não perca tempo, marque a sua avaliação.

Alessandra Cruz on Email
Alessandra Cruz
Alessandra Cruz
Graduada em Fisioterapia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.